Páginas

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Já são nove as mortes registradas após o naufrágio da embarcação 'Almirante Barroso', na madrugada desta terça-feira (22), no rio Amazonas, próximo ao


Já são nove as mortes registradas após o naufrágio da embarcação 'Almirante Barroso', na madrugada desta terça-feira (22), no rio Amazonas, próximo ao município de Santarém, no oeste paraense. O último corpo resgatado foi do mestre de máquinas da embarcação Geovane Mendes.

Até o momento, 96 pessoas foram resgatadas com vida. Alguns sobreviventes foram encaminhados para Santarém, outro para o município de Monte Alegre e mais um para Prainha. Eles foram atendidos em hospitais e encaminhados para suas residências. As buscas pelos desaparecidos continuam. De acordo com o Corpo de Bombeiros, pelo menos sete pessoas ainda estão desaparecidas.
Os corpos encontrados já foram encaminhados para o IML (Instituto Médico Legal) de Santarém. Segundo o site Notapajos.com, entre os mortos está uma família inteira: Eronildo João das Chagas, de 40 anos, Neuzilene Tavares de Oliveira, de 28 anos e a filha, de 3 anos. Os pais trabalhavam como professores no Estado do Amapá e foram passar as festas de final de ano em Santarém. O quarto corpo levado para Santarém é de Rosana da Silva Batista, de 22 anos. Entre as vítimas, quatro são crianças.

Operação - Ainda hoje, as equipes de busca devem iniciar o trabalho de içamento da embarcação, para verificar se ainda existem pessoas presas nos camarotes do barco. Vinte e um mergulhadores participam da operação, além de equipes do Corpo de Bombeiros, Marinha do Brasil, Capitania dos Portos e Defesa Civil. Embarcações de familiares também acompanham as buscas.

Um helicóptero de atendimento pré-hospitalar e um avião do tipo Caravan dão apoio às equipes. Outro helicóptero, um UH-12 Esquilo, pertencente ao Comando do 9º Distrito Naval de Manaus, foi deslocado para o local, assim como o Navio Patrulha Bracuí, do Comando do 4º Distrito Naval, de Belém.

Sobre a situação da embarcação, a Marinha de Santarém informou que os certificados e documentos estão válidos e que o número de passageiros estava dentro do permitido. O barco tinha capacidade para 100 pessoas, mais os tripulantes.

Acidente - O naufrágio ocorreu próximo ao Farolete 'Ponta Peregrino', entre os municípios de Monte Alegre e Prainha, próximo de Santarém. A embarcação, ao passar sobre um banco de areia, encalhou e tombou parcialmente, permanecendo com uma parte submersa e outra não submersa. A embarcação partiu da cidade de Laranjal do Jari em direção à Santarém.

Até agora, nove corpos foram resgatados, mas ainda há desaparecidos. Um fator que pode ter contribuído para as mortes é o fato do acidente ter acontecido à noite, quando muitos estavam dormindo e foram surpreendidos.

Um comentário:

Antes de escrever seu comentário, lembre-se: o site Talento Noticias não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!